Santiago de compostela

Santiago de Compostela.

"Jamais se está só no caminho de Santiago, nos defrontamos, ao menos, com nós mesmos. E ao longo da caminhada, mesmo nas imensas solidões de Auvergne ou da Espanha, a busca espiritual se fortalece cada dia um pouco mais. Pouco importa o que será encontrado ao fim da caminhada: é o próprio caminho o mais importante, como um ato de conhecimento."



Os Caminhos de Santiago são os percursos percorridos pelos peregrinos que afluem a Santiago de Compostela desde o Século IX. Estes são chamados de Peregrinos, do latim "Per Aegros", "aquele que atravessa os campos". Têm como seu símbolo uma concha, normalmente uma vieira designada localmente por "venera", costume que já vinha do tempo em que os povos ancestrais peregrinavam a Finisterra.

Os caminhos espalham-se por toda a Europa e vão todos entroncar aos caminhos franceses que posteriormente se ligam aos espanhóis, com excepção das várias vias do Caminho Português, que têm origem a sul, e do Caminho Inglês que vinha do norte.




Esta rota une diversas zonas da Europa a Compostela e vem sendo seguida por milhões de pessoas das mais variadas procedências. O itinerário mais famoso é o chamado Caminho Francês, que absorve a maioria dos caminhos vindos do continente europeu e se dirige a Santiago atravessando o nordeste de Espanha. Existem outros percursos não menos importantes vindos de Portugal, do sul de Espanha que atravessava a cidade portuguesa de Chaves, e do oeste e norte da Europa por via marítima.

O Caminho de Santiago atingiu o máximo esplendor nos séculos XI e XII, e depois após a contra-reforma no início do século XVII por Portugal. Nas últimas décadas voltou a ganhar protagonismo, sendo convertido num itinerário espiritual e cultural de primeira ordem. Foi declarado Primeiro Itinerário Cultural Europeu (1987) e Património da Humanidade na Espanha (1993) e França (1998).

A Basílica de Santiago de Compostela é o ponto final dos Caminhos de Santiago
Ilustração do "Codex Calixtinus", cujo Livro V é um roteiro do Caminho para o peregrino.O Caminho de Santiago entrou na história há doze séculos, quando foram encontrados os restos mortais do apóstolo, São Tiago, ou Santiago, na que hoje é a cidade de Santiago de Compostela.

Um comentário:

arte-e-manhas.com disse...

Esse é um caminho fascinante. É uma espécie de caminho interior em busca de nós mesmos.
Excelente artigo. Nunca fiz nenhuma caminhada para Santiago, mas conheço muito bem toda aquela zona. É muito bela.

Abraços
Luísa